O Vestido da Noiva

Vestidos de noiva no provador da loja Pronovias, sábado, aqui em São Paulo

Ainda éramos pequenininhas quando minha prima Stella começou a falar de casamento. Ela já havia planejado quase tudo. Queria uma festa linda, um vestido lindo, um marido perfeito. Lembro do dia em que nos contaram, em Itacimirim, que a família da noiva arcava com os custos da festa. Retruquei que não faria festa alguma. E passei impávida pela maioria delas. Os 15 anos, a formatura do colegial, da universidade. Quando falávamos em casamento — de forma remota — eu dizia querer uma cerimônia discreta, numa igrejinha pequena, com dez convidados no máximo. Quando conheci Tomás, veio a vontade de casar. De certa forma, ele já era meu marido, desde o primeiro dia. Mas às vezes acordava no meio da noite e, num momento confuso, não sabia dizer quem ele era. Aí, já desperta, sugeria: “vamos nos casar no cartório amanhã?”.

A verdade é que nem nos meus sonhos de princesa achei que teria um noivado tão longo. Mais de 14 meses. Tinha certeza de que o meu casamento seria organizado às pressas, por outra pessoa, e o vestido comprado numa loja qualquer. Não poderia nunca ter antecipado a emoção de portar um anel todos os dias ou de experimentar o primeiro vestido de noiva, naquele provador gigantesco da Pronovias. Não conhecia as convicções resolutas (e às vezes passageiras) da personagem, ou o poder de visualizar um casamento antes de ele acontecer. Não poderia adivinhar o que isso faria com a minha cabeça e com os meus anseios literários — pois hoje passo com a maior facilidade dos 39 Degraus de John Buchan (próximo post) à leitura de Claudia Noivas.

Olhando os vestidos de noiva, é impossível não associá-los aos trajes de princesa dos contos de fada. Fã dessas histórias, li há alguns dias uma versão literária — e inédita — da Bela Adormecida. No dia do casamento, ela desiste de tudo para salvar a vida de outra princesa. Desconfio que a princesa moderna vá na direção inversa pois hoje, ao abraçar o casamento sem reservas, consegue cumprir integralmente a função de mulher.

2 ideias sobre “O Vestido da Noiva

  1. zelia

    Lindo, filha! amei o texto… Farei o possível para estar envolvida nesta linda realização deste sonho. Talvez estar no Brasil, em SP, um mês antes do grande dia…. Beijos Mami.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s