Lendo livremente no Kobo

As diferentes versões do Kobo (sim, eles são coloridos!)

Olha, estava preparando um outro post para esses dias mas esse teve que passar na frente.

A Livraria Cultura começou a vender hoje — para entrega a partir do dia 05 de dezembro, às vésperas do Natal — o Kobo, que foi considerado o melhor eReader pela revista Wired. O preço estipulado pela Livraria Cultura é R$ 399, quase o dobro do preço internacional — 129 USD. O Kindle Touch também é vendido, nos Estados Unidos, a um valor a partir de 119 USD. Mas enquanto a Amazon não chega, fica difícil dizer quanto vai custar no país. (Clique aqui para encomendar seu Kobo na Livraria Cultura).

Para começar, preciso dizer que gostei. Mesmo. O design é bacana, o layout é bem similar ao do Kindle Touch, e adorei a contracapa estilizada. Gostei tanto que compraria um, se não fosse tão caro. A empresa canadense e, agora, a Livraria Cultura, têm feito muita publicidade em torno da ideia de leitura livre (“reading freely”), dizendo que livros em qualquer formato podem ser lidos no Kobo, o que é uma grande vantagem em relação aos eReaders exclusivos hoje disponíveis no mercado. Ainda preciso confirmar se o contrário também é verdade, ie, se podemos ler livros Kobo em qualquer eReader — dando uma olhada rápida no site da Cultura, vejo que muitos livros estão disponíveis em formato PDF, que não é ideal para o Kindle, por exemplo.

E, uma curiosidade: os eBooks Kobo mais vendidos fazem parte da nova literatura erótica. A trilogia de Cinquenta Tons de Cinza, obras de Sylvia Day, Algemas de Seda e até Anaïs Nin, em português. Será que é porque ler livros assim sem capa é melhor?

2 ideias sobre “Lendo livremente no Kobo

  1. KarlaQ

    Muita dúvida ao escolher entre o Kobo e o Kindle, mas uma das coisas que mais me agrada na Amazon é poder sincronizar a leitura entre mais de um dispositivo. E agora, com a loja brasileira, me animei ainda mais.

    Também acho que os ebooks dão mais liberdade para aqueles leitores que se importam com a opinião alheia. Quanto a mim, que acostumei a ler livros no antigo Palm pós-cirurgias no braço, agradeço aos céus pelos ereaders/tablets que pesam pouco e me possibilitam levar dezenas de livros aonde quer que eu vá…

    Resposta
    1. literaturaestrangeira Autor do post

      Karla, que bacana!
      Uso o Kindle há mais de 2 anos e recomendo muito. Também achei que a loja foi lançada bem completa, com uma diversidade de títulos em todas as línguas. Vc viu meu post sobre o assunto? Recomendo o Kindle Paperwhite, que deve chegar aqui nos próximos meses. Por enquanto eles estão vendendo o mais simples da família…

      Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s