O Livro de Coquetéis do Hotel Savoy

Moscow Mule e White Russian, dois clássicos. O primeiro tem uma versão deliciosa no Brasserie des Arts, em São Paulo. E a história do segundo remete ao famoso Hotel Savoy, em Londres...

Moscow Mule e White Russian, dois clássicos. O primeiro tem uma versão deliciosa no Brasserie des Arts, em São Paulo. E a história do segundo remete ao famoso Hotel Savoy, em Londres…

Sou uma grande fã do seriado Mad Men e mal posso esperar para começar a nova e sexta temporada no próximo dia 7 de abril. Para criar um clima de antecipação — como se precisasse, é a melhor série da TV paga e ainda assim a AMC gosta de deixar a gente esperando — o canal criou uma ótima estratégia de posts no Facebook. Todo dia, publicam foto e receita de algum dos mais famosos coquetéis mundo afora. Cuba Libre, Martini, Negroni, Vodka Gimlet — uma versão da caipirinha — White Russian, o delicioso Moscow Mule, apenas para citar alguns. Don Draper e seus colegas de Madison Avenue gostam principalmente de vodca e uísque, mas se a ideia é celebrar o coquetel, não vejo por que não.

Há alguns dias encontrei por acaso o livro The Savoy Cocktail Book, considerado a bíblia dos drinques. O barman Harry Craddock iniciou sua carreira nos anos 20, mas com a Lei Seca precisou fez as malas para Londres e foi trabalhar no Bar Americano, no luxuoso Hotel Savoy. O resto é história. Um coquetel bem famoso, o White Russian ou Russian, como era conhecido na época — bebida preferida do Grande Lebowski — foi criação dele. Outros não constam de sua lista no nome atual, mas o livro dá muito o que falar — e experimentar. Minhas escolhas geralmente oscilam entre a caipirinha e o gin tônica, mas há alguns meses tive o prazer de provar o Moscow Mule no Brasserie des Arts, aqui em São Paulo. Achei maravilhoso. E já gostei muito dos Martinis docinhos e do clássico Dry — a versão do Astor é sensacional. Andava com um caderno Moleskine anotando todas as minhas experiências. O Negroni, por exemplo, é uma bebida tipicamente masculina e uma vez, em um bar, um homem veio me perguntar se eu realmente sabia o que havia pedido.

O livro vale muito a pena, mas não vai ser tarefa fácil encontrá-lo. Achei por acaso, numa das lojas Le Lis Blanc do D&D. Logo na introdução, uma história possível sobre a origem do nome coquetel. Tudo teria começado num encontro entre um general do exército americano e o rei Axotol do México. Uma bebida seria servida mas vendo que só havia um copo, a filha do rei, de nome Coctel, teria contornado a situação embaraçosa bebendo todo o líquido. Achei o máximo coquetel ser um nome de mulher.

No Mad Men Cocktail Guide, dá para encontrar as receitas — em inglês — de alguns dos mais famosos coquetéis do mundo. E no site da Vodca Absolut, as receitas são em português, como a do Moscow Mule:

Ingredientes

  1. 2 Partes de ABSOLUT VODKA
  2. 1 Parte de Suco de Limão
  3. Cerveja de gengibre
  4. 1 Pedaço de Limão

Como misturar este coquetel

Encher um copo alto resfriado com cubos de gelo. Adicionar ABSOLUT Vodka e suco de limão. Completar com cerveja de gengibre. Decorar com limão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s