Arquivo da categoria: Casamento

Dukan, Cupcakes, Kleist. E mapeamento genético

Cupcake da Delicake, para quem não está fazendo a Dukan

Cupcake da Delicake, para quem não está fazendo a Dukan

Nos últimos meses escrevi alguns posts sobre a Dieta Dukan. Estava empolgadíssima com livro e método do neurologista francês e, olha, eu até pretendia seguir a dieta à risca. Colegas, amigos, familiares e até meu noivo aderiram à moda, com resultados excepcionais, e só tenho coisas boas a dizer sobre o programa. Mas preciso confessar aqui: eu não segui a dieta. No fim de setembro, devo ter feito três dias de Ataque (PP – proteína pura) e alguns dias de PV (proteínas + vegetais), mas nos outros dias, comi à vontade. Ou quase. Porque eu realmente privilegiei os alimentos escolhidos por Dukan — proteína e vegetais — e comecei a evitar outros que antes faziam parte da minha dieta do dia-a-dia — pão branco, massas, batatas, queijos amarelos, frituras. (Só não deu para escapar do Lollo, do brigadeiro do cupcake). E o resultado foi bom. Ontem, depois de meses sem me pesar, eis que subi na balança. Eliminei mais de 5kg desde setembro, sem passar vontade. Agora só falta perder mais 2kg para o casamento!

E os preparativos devem incluir um exame pouco comum. No último fim-de-semana, um amigo nosso veio contar uma das coisas mais interessantes dos últimos tempos. O mapeamento genético, aquele negócio bem complicado que há pouco mais de 10 anos parecia inacessível ao cidadão comum, custa hoje apenas 99 USD e pode ser feito com um kit encomendado pela Internet — eles entregam em vários países, mas o Brasil ainda não faz parte da lista. Você só precisa cuspir no tubo que vem no kit e enviar de volta, depois de cadastrar todas as informações online. Se dá para enviar daqui do Brasil, via FedEx, ainda não sei. Mas a possibilidade não deixa de ser fantástica.

O 23andMe tem como co-fundadora Anne Wojcicki, esposa de Sergey Brin, co-fundador do Google. O negócio passou por várias injeções de capital, e o exame, que custava 999 dólares inicialmente, hoje pode ser encomendado por 1/10 do valor, o que deve contribuir para aumentar a database deles. Basicamente, ao enviar o kit, você pode descobrir seus ancestrais, possíveis parentes distantes que já são membros da “comunidade” e, não menos importante, sua predisposição genética para algumas doenças já mapeadas e outras nem tanto — eles conseguem listar genes associados a estudos conduzidos recentemente que ainda não têm sequer o aval da comunidade científica. E se você fizer com seu cônjuge, pode conhecer um pouco mais sobre o possível futuro hereditário dos filhos. Se fizer com pais, irmãos, avós, os riscos que você carrega serão certamente melhor definidos.

Acho tudo muito interessante e intelectualmente estimulante, como já disse aqui, e pretendo fazer o exame com Tomás antes do casamento. Mas ainda estamos longe de um mundo como aquele retratado no filme Gattaca. O sequenciamento genético ainda custa muito, muito caro, e até este ficar disponível vai ser difícil pensar na ascensão de qualquer tipo de genoísmo. E, como meu pai me disse hoje, “informação sem sabedoria é [quase sempre] uma maldição”.

*

Terminei de ler The Duel, de Kleist, escritor de quem gosto demais. E agora estou terminando de ler The Mysterious Affair at Styles, de Agatha Christie (com Poirot) e gostando muito. Comentários aqui em breve.